C.O.D.U.N.

Todos se encontram abordo de um avião no meio da manhã. Estão sentados e despertando quando a tela se liga e um homem surge na imagem. Um senhor de uns 60 anos, de óculos, terno azul marinho, sentado atrás de uma mesa. Ao fundo estão outros prédios. Ele finalmente diz:

“Enfim acordaram. Chamo-me Chiff, sou o líder de investigação da Agencia C.O.D.U.N., a sigla significa Casos de Difícil Compressão Natural. Atuamos em problemas que as autoridades normais não conseguem, sejam eles boatos ou verdade. Incidentes sobrenaturais, experiências alienígenas, comprovação divina, fantasmas, lendas urbanas, mitologias antigas. Nosso objetivo é evitar que essas ‘coisas’ interfiram no cotidiano dos civis e assim, manter a crença de que isso não existe.”

“Eventos extraordinários aconteceram com cada um de vocês, por isso são os mais indicados a cuidarem desse caso, tem a mente mais aberta para tais problemas. O procedimento padrão para pessoas na situação de vocês seria serem trancados em um laboratório para pesquisas. Mas, vocês já concordaram anteriormente em trabalhar para a ‘Agencia’. Vocês só não se lembram disso. A memória de vocês voltará com o tempo.”

“Eventualmente serão convocados para as missões C.O.D.U.N. Acordarão em um transporte a caminho do local da missão. Como é o caso agora. Receberão todo o briefing da missão no transporte. Às vezes terão um contato no local, as vezes não. Devo deixar claro que a Agencia C.O.D.U.N. não está submetida a nenhuma autoridade de qualquer nação e nenhuma autoridade está submissa a nossa. Para todos os efeitos, não existimos! Então, não tentem se explicar, saibam iludir quem os questionar e tentem não serem presos. As mesmas leis que se aplicam as pessoas comuns se aplicam a vocês. Alguma pergunta?”